Navigation

Venda de carros elétricos atinge ‘momento decisivo’ na Suíça

Credit: Zoonar Gmbh / Alamy Stock Photo

O número de novos carros elétricos vendidos na Suíça continua a acelerar – e ainda mais rápido do que o previsto, de acordo com a associação automobilística Touring Club Switzerland (TCS).

Este conteúdo foi publicado em 02. fevereiro 2022 - 14:00

As vendas de veículos movidos a combustíveis alternativos [completamente elétricos, híbridos plug-in, outros modelos híbridos e veículos movidos a gás] cresceram vertiginosamente no ano passado, correspondendo a quase metade de todos os novos carros vendidos na Suíça. 2021 terminou de forma particularmente forte. No período de setembro a novembro, os veículos totalmente elétricos representaram 18,3% dos novos registros e os veículos plug-in (elétricos e híbridos plug-in) atingiram o número recorde de 28%, informou a Touring Club Switzerland (TCS).

Conteúdo externo

A TCS descreveu o limiar de 18,3% como um marco. Os veículos elétricos nitidamente ultrapassaram um “momento decisivo” (“tipping point”, em inglês) para se tornarem a tendência dominante, afirmou.

"Dados os contínuos avanços tecnológicos, a crescente aceitação social e a escolha cada vez maior por modelos de veículos elétricos, o desenvolvimento da eletromobilidade está progredindo mais rápido do que o esperado. A marca de 50% de veículos totalmente elétricos, que a maioria dos especialistas esperava apenas por volta de 2030, deve, portanto, ser alcançada significativamente mais rápido do que o esperado”, disse a TCS.

De modo geral, a pandemia freou as vendas de veículos na Suíça em 2021, provocando atrasos na cadeia de abastecimento e escassez de chips de computador. Isso ocorreu apesar de muitos consumidores suíços desejarem carros novos, de acordo com o importador suíço Auto-Schweiz. As vendas anuais (238.481 veículos de passageiros em 2021) aumentaram ligeiramente em relação a 2020, mas permaneceram quase um quarto abaixo das de 2019.

Conteúdo externo

O porta-voz da Auto-Schweiz, Christoph Wolnik, confirmou que a falta de chips de computador estava tendo um impacto na venda de carros elétricos.

"Desde o início da crise dos chips de computador, as montadoras e importadoras de automóveis têm priorizado sistematicamente os modelos elétricos em seus planos de produção e entrega", explicou ele, referindo-se à instalação de preciosos semicondutores em novos veículos elétricos em vez de em modelos movidos à combustão.

Wolnik prevê que esta tendência deve continuar pelos próximos seis meses. Ele estima que todos os veículos movidos a combustíveis alternativos, juntos, ultrapassarão o patamar de 50% de vendas em 2022. Os veículos completamente elétricos, por sua vez, provavelmente corresponderão a 18-19% das vendas, impulsionadas em parte pelo problema dos chips de computador, bem como por uma oferta mais ampla de modelos mais baratos e pela rigidez das regulamentações europeias sobre emissões de CO2.

No entanto, na perspectiva global, o rápido crescimento dos carros elétricos permanece desigual. A Suíça ocupa o topo do ranking internacional e a Noruega, por sua vez, continua a eclipsar as outras nações. Em 2021, os carros completamente elétricos representaram quase dois terços das novas vendas no país, que continua perseguindo seu objetivo de se tornar o primeiro do mundo a acabar com a venda de carros a gasolina e diesel.

A Noruega, país produtor de petróleo, continua a encorajar a transição para carros com emissão zero através da redução de impostos sobre veículos elétricos e de uma série de incentivos e isenções para os compradores de automóveis. Na Suíça, os incentivos para veículos plug-in não são coordenados e variam entre os cantões.

Conteúdo externo

Na Suíça, apenas três montadoras – Tesla, Hyundai e Toyota – viram um aumento nas suas vendas em comparação a 2019, ao passo que todos os outros fabricantes tiveram dificuldades. No final de 2020, havia 43 modelos completamente elétricos disponíveis no país. Um ano depois, a oferta havia aumentado em 50%. As vendas do sedan Tesla Model 3, totalmente elétrico, se destacaram. Há ainda outra tendência: os suíços estão trocando seus 4x4 por pequenos SUVs e crossovers elétricos, que se tornaram uns dos carros elétricos mais populares a chegarem no mercado no ano passado.

Conteúdo externo

A mobilidade e os carros elétricos são contemplados na nova lei ambiental proposta pelo governo, apresentada em dezembro passado, que visa reduzir pela metade as emissões de gases de efeito estufa da Suíça até 2030, tendo como referência os níveis de 1990.

Sob a nova lei, o governo quer impor um limite mais rigoroso de emissões de CO2 para os veículos, em conformidade com as regras da UE, e penalizar as importadoras de automóveis que não atingirem as novas metas.

A nova lei deve levar à importação de veículos mais ecológicos a cada ano e ajudar a financiar um projeto de CHF 210 milhões (US$ 230 milhões) para instalar mais pontos de recarga para carros elétricos.

Em 2021, havia um total de 8.497 pontos de recarga pública disponíveis em toda a Suíça, de acordo com o Observatório Europeu de Combustíveis Alternativos – 600 unidades a mais em comparação com o ano anterior. A densidade da infraestrutura pública de recarga na Suíça é próxima da média europeia. Mas onde a Suíça ainda está atrasada, dizem os especialistas, é na infraestrutura privada de recarga: a possibilidade dos proprietários de recarregarem seus automóveis em casa, especialmente em áreas urbanas.

“Os obstáculos para recarregar seu automóvel em casa ainda são muito grandes para inquilinos, proprietários de apartamentos e moradores que estacionam nas ruas”, disse Krispin Romang, diretor administrativo da associação suíça eMobility, que está pressionando o governo para encontrar uma solução política para esta questão.

Assista ao vídeo abaixo para saber mais sobre os desafios de infraestrutura para recarga elétrica doméstica na Suíça (em alemão/inglês).

Adaptação: Clarice Dominguez

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Participe da discussão

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?