Navigation

Um terço da mão-de-obra na Suíça tem mais de 50 anos

A geração de "baby boomers" ainda precisa trabalhar uma década ou mais para se aposentar. © Keystone / Gaetan Bally

O mais recente estudo do Depto. Federal de Estatísticas (BFS, na sigla em alemão) mostra que um em cada três trabalhadores suíços tinha mais de 50 anos em 2020. A taxa de desemprego para pessoas na faixa etária de 50-64 anos é mais baixa do que a de 25 a 49 anos.

Este conteúdo foi publicado em 28. outubro 2021 - 15:00

Em 2020, 1,65 milhões de trabalhadores com 50 anos ou mais viviam na Suíça, representando 33,5% da população ativa total. Em 1991, apenas um em cada quatro trabalhadores suíços (24%) estava no mercado de trabalho.

O BFS diz que o envelhecimento da mão-de-obra está ligado à geração de "baby boomers": pessoas nascidas entre 1945 e 1964, agora na faixa etária de 50.

No ano passado, 81,4% da população de 50 a 64 anos era ativa. Vinte anos antes eram 70,9%. Este aumento é atribuído em grande parte a um aumento da taxa de atividade das mulheres.

No contexto europeu, a Suíça ficou em 2020 entre os poucos países nos quais mais de oito em cada dez pessoas entre 50 e 64 anos de idade eram profissionalmente ativas. Ela vem seguida pela Suécia (86%), Islândia (83%), e Estônia (81,3%). A média da União Europeia é de 70,3%.

As duas últimas décadas também mostram uma leve queda no número de pessoas que continuam ativas apesar de terem alcançado a idade de aposentadoria (na Suíça 65 anos).

Em 2020, 17% das pessoas na faixa etária de 65 a 74 anos eram profissionalmente ativas, em comparação com 19,7% em 1991.

O trabalho em tempo parcial aumentou para as pessoas de 50 a 64 anos de idade: em 2020, 40,3% das pessoas nessa faixa etária trabalhavam em tempo parcial, em comparação com 35,2% das pessoas entre 25 e 49 anos de idade.

Alguns setores da economia se destacam pela proporção elevada de trabalhadores com mais de 50 anos de idade, dentre eles as empresas de transporte e armazenamento (37% dos empregados) e serviço público (34,5%).

As pessoas da faixa de 50 anos têm quase duas vezes mais probabilidade de trabalhar independentemente em comparação com seus colegas mais jovens (18,1% vs. 9,5%) e também têm mais probabilidade de trabalhar nos fins de semana (20,6% vs. 16,1).

Eles também tendem a ter mais 3,5 dias de férias por ano em comparação com outras faixas etárias, informam as autoridades.

Desemprego e aposentadoria

Em 2020, a taxa de desemprego na faixa etária de 50 a 64 anos foi ligeiramente menor do que comparada com a do grupo de 25 a 49 anos: 4% e 4,7%, respectivamente.

Também foi observada uma diferença de gênero, com uma menor taxa de desemprego para as mulheres em comparação com os homens: 3,5% e 4,3%.

Entre os desempregados de 50 a 64 anos de idade, pouco menos da metade (48,9%) estava à procura de emprego há mais de um ano.

Cerca de um em cada três (32,7%) vinha fazendo o mesmo na faixa etária de 25-49 anos. Em uma comparação internacional, a Suíça fica em uma posição intermediária em termos da taxa de desemprego para pessoas de 50 a 64 anos.

Em 2020, a idade média de saída do mercado de trabalho era de 65,2 anos (para homens 65,6 anos e mulheres 64,9 anos).

Os autônomos se aposentaram da força de trabalho muito mais tarde do que aqueles que trabalhavam como empregados (67,5 contra 64,9 anos).

Cerca de 4,8% dos homens e 4,2% das trabalhadoras optam pela aposentadoria antecipada.

Adaptação: Alexander Thoele

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?