Navigation

SWISS corta perdas mas permanece no vermelho

No ano passado a SWISS transportou quase seis milhões de passageiros, 22,6% a mais do que em 2020 © Keystone / Gaetan Bally

A Swiss International Air Lines (SWISS) registrou um prejuízo operacional de CHF427,7 milhões ($465 milhões) para 2021. No entanto, isto é um terço a menos do que os CHF653,8 milhões perdidos em 2020.

Textos traduzidos automaticamente de EN.
Este conteúdo foi publicado em 03. março 2022 - 10:01
Keystone-SDA/ts

"As repercussões da pandemia do coronavírus deprimiram substancialmente os resultados anuais [...] para o ano comercial de 2021, também", disse a companhia num comunicadoLink externo publicado na quinta-feira. "Apesar disso, a SWISS foi capaz de reduzir significativamente a sua perda operacional em relação ao nível do ano anterior, graças à transformação que iniciou e a medidas abrangentes de economia de custos".

O resultado operacional aumentou 13,7% para CHF2,1 bilhões, com uma "melhora substancial" no quarto trimestre, o que resultou em um fluxo de caixa positivo, No entanto, a receita ainda é menos da metade do que era em 2019.

No ano passado, a SWISS transportou quase seis milhões de passageiros, mais 22,6% do que em 2020, e operou mais de 56.000 voos, um aumento de 17,3% em relação ao ano anterior. A procura aumentou no Verão, enquanto o negócio da carga se mantém dinâmico, disse.

Transformação

O processo de transformação da empresa continua. Até 2022, a SWISS pretende aumentar a sua capacidade para 80% do nível de 2019 e "aumentar a estabilidade do horário de voo", disse o CEO Dieter Vranckx.

Em termos de liquidez, a SWISS já utilizou 85% do crédito de CHF1,5 bilhões concedido pelo governo no contexto da pandemia. A empresa reduziu este montante no final do ano. A SWISS pretende que o fluxo de caixa seja positivo até 2022. O CFO Markus Binkert disse que a reestruturação deverá poupar 500 milhões de CHF por ano.

A fim de se adaptar à pandemia de coronavírus, a SWISS lançou uma reorganização em 2021 que envolveu a redução da frota em 15% e a eliminação de 1.700 posições a tempo inteiro até ao final do ano passado.

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?