Navigation

Suíça vai dobrar ajuda à Ucrânia

Prateleiras de supermercado vazias em Pokrovsk, Ucrânia, em 2 de julho Keystone / Orlando Barria

A Suíça duplicará sua ajuda à Ucrânia para CHF100 milhões (US$104 milhões) até o final de 2023, anunciou o Ministro das Relações Exteriores Ignazio Cassis na Conferência de Recuperação da Ucrânia, na cidade suíça de Lugano.

Este conteúdo foi publicado em 05. julho 2022 - 10:39
swissinfo.ch/ts/fh

Ele também liberou CHF15 milhões para apoiar a economia digital do país. "A Ucrânia tem que liderar [sua reconstrução], mas nós temos que apoiá-la", disse Cassis, que também detém a presidência rotativa da Suíça este ano.

Além de sua assistência bilateral, a Suíça continuará a apoiar as iniciativas das organizações internacionais para a Ucrânia. Os esforços multilaterais são "um antídoto contra o uso da força", disse ele na terça-feira, o último dia da conferência.

A Suíça também permanece disponível para fornecer seus bons ofícios, disse ele. A resposta russa à possível representação dos interesses russos na Ucrânia ou dos interesses ucranianos na Rússia ainda está pendente. Cassis disse que a Suíça estava pronta para sediar conversações "para pôr um fim à guerra quando chegar o momento".

Conta para os oligarcas

Por sua vez, o primeiro-ministro ucraniano Denys Shmyhal, em um discurso em Lugano, repetiu que seu país foi vítima de "genocídio". Ele agradeceu novamente à comunidade internacional por seu apoio.

Ele disse que o custo da reconstrução da Ucrânia após a invasão russa poderia chegar a US$ 750 bilhões (CHF720 bilhões) e que os russos ricos deveriam ajudar a pagar a conta.

"Acreditamos que a principal fonte de recuperação deveria ser os bens confiscados da Rússia e dos oligarcas russos", disse ele, citando estimativas de que os bens russos congelados valiam de 300 a 500 bilhões de dólares.

"As autoridades russas desencadearam esta guerra sangrenta. Elas causaram esta destruição maciça e deveriam ser responsabilizadas por ela".

Conteúdo externo
Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?