Navigation

Pesquisa revela vida sexual dos suíços

As pessoas da Suíça francesa têm "muito mais" parceiros sexuais do que nas partes de língua alemã e italiana do país, de acordo com um estudo realizado para uma campanha de sexo seguro. Existem diferenças notáveis entre homens e mulheres, héteros e homossexuais, e cidades e campo.

Este conteúdo foi publicado em 22. novembro 2016 - 09:00
swissinfo.ch com agências, swissinfo.ch com agências
"Os parceiros vêm e vão. O sexo seguro fica" é o slogan da mais recente campanha de saúde do governo suíço contra o HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis Keystone

"Sexo na Suíça" faz parte da campanha LOVE LIFELink externo lançada pelo ministério da saúde da Suíça. O estudo questionou quase 30 mil pessoas de 18 a 64 anos em uma pesquisa online representativa.

Durante a vida, os homens mantêm, em média, relações sexuais com sete pessoas e as mulheres com seis, divulgou o estudo. No ano passado, os homens tiveram em média 2,1 parceiros e as mulheres 1,5.

Quase um quarto (23%) dos homens disseram ter relações sexuais com mais de 20 pessoas na vida, enquanto 14% das mulheres disseram ter feito o mesmo.

O estudo, publicado na segunda-feira pelo Centro de Pesquisa Sotomo, disse que a diferença entre os sexos é explicada pelo fenômeno quase exclusivamente masculino do pagamento do sexo: embora apenas 14% dos homens dissessem ter pago por sexo, o fato teve uma influência considerável na média.

Cerca de 13% dos entrevistados disseram que só tiveram um parceiro em toda a vida.

Homens com idades entre 25-34 anos parecem mudar bem mais frequentemente de parceiros, o que é seguido por um período "mais calmo", quando a família é o foco da atenção, até a faixa etária dos 56-64 anos, quando a mudança de parceiros recomeça.

Orientação sexual

A orientação sexual também tem um efeito considerável no número de parceiros sexuais.

Homens heterossexuais disseram que tiveram relações com uma média de sete pessoas, metade do declarado pelos homossexuais. Não houve grande diferença entre mulheres heterossexuais e homossexuais (5,6 e 6,1 parceiros, respectivamente), mas o número mais que dobrou (13,5) para mulheres bissexuais. Os homens bissexuais tiveram 11,3 parceiros.

Diferenças semelhantes foram observadas entre as áreas urbanas e rurais. Enquanto o número médio de parceiros é de 8,1 nas cidades, no campo ele cai para 5,6. Basileia-cidade, o único cantão completamente urbano, teve um valor médio de 12,3.

Em médio, o suíço-francês teve 7,1 parceiros, "significativamente mais" de acordo com os pesquisadores, do que os 6,1 na Suíça de língua alemã e os 5,8 no Ticino.

Quando se trata de fidelidade, 31% dos homens em um relacionamento estável disseram que tinham sido infiéis. Apenas 24% das mulheres admitiram o mesmo. Quase metade das pessoas deste grupo disseram ter tido relações sexuais desprotegidas.


Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?