Navigation

Suíços pagam um bilhão a mais com seguros de saúde

Um estudo revelou que os suíços pagam demais por seus seguros de saúde, principalmente devido ao alto custo dos produtos farmacêuticos.

Este conteúdo foi publicado em 14. outubro 2019 - 10:00
Agora a culpa é dos preços dos medicamentos Keystone

A pesquisa realizada pela SantésuisseLink externo, organização que defende os interesses das seguradoras de saúde do país, diz que os cidadãos suíços pagam mais de CHF 1 bilhão (US$ 1 bilhão) a mais em planos de saúde. Segundo o jornal SonntagsZeitung, a organização chegou a essa conclusão calculando quanto os suíços poderiam economizar se os custos farmacêuticos se situassem no mesmo nível de países comparáveis da União Europeia.

O presidente da Santésuisse, Heinz Brand, exorta o governo a agir, dizendo que não se pode mais tolerar que "vários medicamentos cuja proteção de patentes expirou custem até 100% mais do que em outros países", de acordo com o jornal.

Brand pede uma revisão anual dos preços, mas a poderosa indústria farmacêutica do país se opõe a isso porque, segundo Anita Geiger, da associação Interpharma, "os custos para as autoridades e empresas triplicariam e não seriam proporcionais à economia de custos".

As mensalidades dos planos de saúde obrigatórios não param de aumentar e constituem um encargo importante para o orçamento de muitas pessoas.


Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?