Navigation

Psiquiatras preocupados com saúde mental de jovens suíços

Keystone / Jean-christophe Bott

Problemas de saúde mental são predominantes entre crianças e adolescentes devido à Covid-19, com meninos tendendo a reprimir problemas enquanto meninas são propensas à depressão, diz o presidente da associação de psiquiatras juvenis da Suíça.

Este conteúdo foi publicado em 11. janeiro 2022 - 13:15
swissinfo.ch/fh

Oliver Bilke-Hentsch disse aos jornais do grupo Tamedia na terça-feira que as moças em particular podem cair em um estado de falta de sentido onde perdem as aspirações e o interesse em aprender.

"Este fenômeno aumentou muito durante a pandemia", disse Bilke-Hentsch, que acrescentou que os problemas incluem distúrbios alimentares ou de estresse pós-traumático - por exemplo, após uma morte relacionada à Covid-19 na família.

Os rapazes costumam reprimir os problemas em atividades como jogos ou consumo de maconha, disse o psiquiatra. Os pais e professores devem estar atentos a sinais de alerta como apatia, depressão, irritabilidade ou comportamento excessivamente impulsivo, disse.

Os jovens que ficam visivelmente quietos ou receosos são particularmente vulneráveis, assim como aqueles que estão constantemente nas redes sociais onde comparam suas próprias vidas com as de seus ídolos, disse Bilke-Hentsch.

Tempo difícil

A saúde mental das pessoas mais jovens tem sido uma questão recorrente desde que a pandemia começou há dois anos, com o aumento do comportamento anti-social e dos pensamentos suicidas.

Esta semana, com todas as escolas do país agora de volta do Natal, o impacto do vírus é novamente um tema, com alguns pais descontentes com a obrigação das crianças de usar máscaras durante as aulas; na segunda-feira na capital, Berna, cerca de 500 protestaram contra tais medidas.

Também na segunda-feira, a Tox Info Suisse, que registra casos de envenenamento a cada ano, observou um "aumento preocupante" de "envenenamentos intencionais" em 2021 entre jovens com menos de 16 anos de idade.

O número de tais casos tem aumentado constantemente nos últimos anos, mas o número de 2021 foi significativo, disse a Tox Info Suisse: 934 casos foram registrados após 650 casos no ano anterior, um aumento de 40%.

O grupo disse que não foi capaz de confirmar ou verificar se o aumento estava ou não ligado às mudanças trazidas pela pandemia.

A organização diz que enquanto a maioria dos casos envolvendo crianças pequenas são acidentes com produtos domésticos ou industriais, para adolescentes e adultos a maioria dos casos são intencionais, e são devidos a tentativas de suicídio (70%) ou problemas de abuso de substâncias (14%).

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?