Navigation

Governo suíço estende medidas contra o coronavírus

O governo suíço decidiu continuar com as restrições contra o coronavírus por mais uma semana, até 26 de abril. Mas disse que pretende examinar uma flexibilização das medidas no final do mês.

Este conteúdo foi publicado em 09. abril 2020 - 14:30
Os números do vírus continuam a aumentar mas, nos últimos dias, registaram-se menos infecções e o número de pessoas que necessitam de tratamento hospitalar estabilizou Keystone/ Laurent Gillieron

A epidemia de Covid-19 se alastrou muito na Suíça, mas a rapidez da sua propagação diminuiu significativamente nos últimos dias, disse o governo na quarta-feira.

As medidas postas em prática para combater o vírus estão sendo bem aplicadas pelo público e estão tendo o efeito desejado, segundo a Presidente Simonetta Sommaruga e o Ministro do Interior Alain Berset.

"Após quatro semanas, a situação evoluiu favoravelmente", disse Berset em uma conferência de imprensa. "Por isso, decidimos prolongar as medidas até 26 de abril e proceder ao primeiro relaxamento de algumas medidas em alguns setores".

"Estamos no caminho certo, mas ainda não alcançamos a linha de chegada", acrescentou Sommaruga. 

A decisão sobre as áreas e medidas específicas a flexibilizar será apresentada em 16 de abril, disse o governo em comunicado. Para que a eliminação progressiva seja bem sucedida, devem ser cumpridos determinados requisitos, explicou Berset. Estes incluem uma tendência decrescente constante do número de novas infecções, hospitalizações e a taxa de mortalidade.

A situação nos países vizinhos será também um elemento importante, segundo a opinião de Berset.

"Luz no final do túnel"

A Suíça continua sendo um dos países mais atingidos pelo coronavírus, com mais de 22.500 testes positivos e mais de 850 mortes, para uma população de 8,5 milhões de habitantes.

Berset afirmou que os números de casos continuam aumentando, mas nos últimos dias tinha havido menos infecções diárias e o número de pessoas que necessitavam de tratamento hospitalar tinha estabilizado.

"Estamos começando a ver alguma luz no final do túnel, mas é necessário disciplina e paciência, especialmente durante a Páscoa, quando as pessoas devem ficar em casa". Temos de continuar neste caminho durante as próximas semanas", declarou. 

O Ministro do Interior insistiu que a população deve continuar a respeitar as medidas de isolamento social e de higiene, que estão sendo bem aplicadas e estão dando resultado.

"Temos que manter essas medidas; essa é a condição para que possamos regressar progressivamente à normalidade", afirmou. 

No dia 16 de março, o governo declarou a pandemia do coronavírus como uma "situação extraordinária", instituindo uma proibição de todos os eventos privados e públicos e ordenando o fechamento de bares, restaurantes, instalações esportivas e espaços culturais em todo o país.  Só as empresas que fornecem bens essenciais à população - como mercearias, padarias, farmácias, bancos e correios - estão autorizadas a permanecer abertas. Na área da educação, as escolas também estão fechadas em todo o país. 

Pessimismo econômico

A Suíça pode sofrer a sua pior recessão econômica jamais vista, disse o governo na quarta-feira, com a epidemia do coronavírus  contraindo a economia em cerca de 10,4% este ano.

O cenário, muito pior do que a previsão anterior de uma diminuição de 1,5%, ocorreria se houvesse um fechamento prolongado na Suíça e também no exterior, provocando falências e cortes de empregos.

O ministro da Economia, Guy Parmelin, afirmou que a economia tinha sido abalada pelo vírus e pelas restrições introduzidas para impedir a sua propagação. O ministro disse que quase um terço da força de trabalho do país estava operando a tempo parcial e o número de desempregados estava aumentando.

"Os cenários... são sombrios", disse Parmelin na conferência de imprensa. "O impacto do coronavírus na saúde tem sido uma preocupação para o governo suíço, mas o mesmo se passa com a economia". É importante que todos nós façamos tudo para que as pessoas neste país possam trabalhar, apesar do vírus".

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?