Navigation

Coronavírus: os números da Suíça

Keystone / Martial Trezzini

Apresentamos aqui os números mais importantes sobre o curso da pandemia na Suíça. Os gráficos são atualizados automaticamente.

Este conteúdo foi publicado em 22. maio 2022 - 08:35
SRF Data

Para sua informação: o artigo, dados e gráficos nele contidos deixaram de ser atualizados desde 24 de maio de 2022. Dados atuais podem ser encontrados neste linkLink externo.

End of insertion
Conteúdo externo
Conteúdo externo
Conteúdo externo
Conteúdo externo

Na Suíça, existem várias fontes de dados sobre o surto e a propagação do coronavírus. Os dados são coletados principalmente pelos cantões, mas também são publicados uma vez por dia pelo Departamento Federal de Saúde Pública (BAGLink externo, na sigla em alemão). 

Os gráficos aqui mostrados são contínua e automaticamente atualizados de segunda à sexta-feira e uma vez por dia com os dados mais recentes. Portanto, os números para o dia atual ainda podem mudar. Acontece que os alguns casos são acrescentados apenas a posteriori e os números podem, portanto, mudar constantemente.

Conteúdo externo

Situação atual na Suíça

Vários pontos de dados podem ser usados para avaliar a situação atual na Suíça. Novas infecções registradas diariamente são uma delas. No entanto, distribuídas ao longo dia, não são muito significativas, pois estão sujeitas a fortes flutuações. Portanto, recomendamos ao leitor não se concentrar nos dias individuais, mas sim no desenvolvimento do quadro geral.

Conteúdo externo

Para que as novas infecções sejam significativas e para que a situação possa ser corretamente avaliada, é importante testar. Os dados disponíveis sobre os testes de despistagem realizados mostram variações entre os cantões.

Conteúdo externo

A porcentagem de resultados positivos de todos os testes realizados, a chamada taxa positiva, dá uma indicação se as novas infecções relatadas fornecem uma boa imagem da situação. Desde que este número não exceda o limite de 5%, conforme definido pelas diretrizes da OMS, pode-se supor que a maioria dos casos é detectada. Entretanto novas estratégias como aplicação de testes - rápidos, de saliva e despistagem em massa - a taxa de resultados positivos é influenciada e perde, assim, sua importância. É por isso que o Conselho Federal, por exemplo, decidiu não utilizar mais a taxa positiva como referência para a aplicação de medidas. No entanto, continuamos a exibir os números nestes gráficos, pois indicam a intensidade da detecção no país.

Conteúdo externo

Que grupos são mais atingidos pelo novo coronavírus? Uma questão é importante, pois a faixa etária das pessoas atualmente infectadas pode dar uma indicação do que se pode esperar nos hospitais. Como regra geral, quanto mais jovens as pessoas infectadas, mais leve é o desenvolvimento da doença.

Conteúdo externo

Um aumento do número de idosos infectados provoca entre duas a três semanas depois o aumento da ocupação de leitos hospitalares com casos Covid 19.

De acordo com o BAG, cerca de 15% das pessoas atualmente hospitalizadas não tinham nenhuma doença anterior relevante. Já 85% tinham pelo menos uma. As três condições pré-existentes mais freqüentemente mencionadas entre as pessoas hospitalizadas eram a pressão alta (50%), doenças cardiovasculares (39%) e diabetes (25%). Com o surgimento da variante Omikron espera-se que mais pessoas sejam infectadas no hospital ou que sejam hospitalizadas com um diagnóstico principal diferente, mas tendo mais tarde um resultado positivo para o vírus. Essas pessoas entram também nas estatísticas do BAG.

Conteúdo externo

Um bom indicador para o fim de uma onda é a diminuição das mortes relatadas diariamente por Covid.

Conteúdo externo

Situação mundial

É uma corrida contra o tempo. Quais países podem organizar uma vacinação contra Covid 19 para sua população e assim permitir uma rápida contenção da pandemia, uma proteção dos grupos de risco e um retorno à normalidade? As primeiras doses da vacina começaram a ser aplicadas em dezembro de 2020 nos primeiros países, porém é necessário que entre 70% e 90% da população seja vacinada e assim, de acordo com vários estudos, para alcançar a imunidade do rebanho.

A tabela regularmente atualizada mostra quantas doses de vacina por 100 habitantes já foram administradas em casa país. Com a maioria das vacinas, são necessárias duas doses com pelo menos três semanas de intervalo para garantir uma proteção duradoura. A porcentagem da população que foi totalmente vacinada mostra quantos já foram vacinados.

Conteúdo externo
Conteúdo externo

Fonte e métodos

Na Suíça, existem várias fontes de dados sobre o surto e a propagação do coronavírus. Os dados são coletados principalmente pelos cantões, mas também são publicados uma vez por dia pelo Departamento Federal de Saúde Pública (BAGLink externo, na sigla em alemão). Especialmente no caso de pessoas falecidas, o órgão publica por vezes números que estão alguns dias atrasados para os cantões.

Até 8 de julho, swissinfo.ch publicava aqui apenas números fornecidos diretamente pelas autoridades cantonais. Uma interfaceLink externo do Depto. de Estatísticas do Cantão de Zurique é utilizada para este fim, atendendo assim padrões elevados em termos de qualidade e disponibilidade de dados.

Desde 9 de julho, o BAG voltou a ser utilizado como fonte para o número de casos confirmados, já que alguns cantões não mais publicam os números regularmente. Por uma questão de consistência, os dados do órgão também são utilizados desde 23 de dezembro de 2021 para o número de mortes e desde 29 de dezembro para hospitalizações.

Os dados sobre casos e vacinas no mundo inteiro são agregados e atualizados diariamente pelo site Our World in DataLink externo.

End of insertion

(Edição técnica: Jonas Glatthard)

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?